sexta-feira, 27 de março de 2009

Apagão iluminado!

(Foto: Arquivo Open4 Group)

Amanhã, dia 28/03 do oriente ao ocidente, mais de 2100 cidades participam da Hora do Planeta: o Cristo Redentor, a Torre Eiffel, a Ópera de Sydney, o Merlion, a Golden Gate e vários outros ícones mundiais serão apagados, entre 20h30m e 21h30m. A idéia é chamar a atenção para o aquecimento global. A iniciativa, batizada de Hora do Planeta, é um ato simbólico proposto pela WWF Internacional desde 2007 no combate às mudanças climáticas e pela preservação do meio ambiente. No Brasil, mais de vinte cidades aderiram ao movimento, que já conta com 2140 cidades de 82 países.
" É a primeira vez que o Brasil participa da Hora do Planeta e os brasileiros têm se mostrado muito receptivos à iniciativa. Isso mostra o quanto o nosso povo está preocupado com o aquecimento global ". Um número recorde de cidades e povoados de 82 países se comprometeram a apagar as luzes às 20h30m em 28 de março de 2009 - diz o diretor-executivo da Hora do Planeta, Andy Ridley Segundo ele, o apoio mundial é um fenômeno. - Em 2007, a iniciativa foi realizada em uma única cidade, Sidney. No ano seguinte, o número de cidades alcançou o pico de 371. No Rio, além do Cristo, outros importantes monumentos como o Pão de Açúcar, o Parque do Flamengo e a orla de Copacabana, terão suas luzes apagadas. - É a primeira vez que o Brasil participa da Hora do Planeta e os brasileiros têm se mostrado muito receptivos. Isso mostra o quanto o nosso povo está preocupado com o aquecimento global. As adesões ao movimento estão crescendo a cada dia e esperamos que outras cidades além do Rio de Janeiro também participem desse ato simbólico - disse Denise Hamú, secretária-geral do WWF-Brasil. A campanha conta com as adesões do Ministério do Meio Ambiente, Ibama-RJ, Parque Nacional da Tijuca, Santuário Cristo Redentor, Instituto Bio Atlântica, Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBEDS), da Associação dos Moradores Dona Marta, a Arquidiocese do Rio de Janeiro e Jockey Club Brasileiro. No Brasil, a operadora de telefonia móvel Vivo aderiu ao movimento e, além de apagar as luzes de suas sedes em São Paulo e no Rio de Janeiro, vai ajudar o WWF-Brasil a mobilizar pessoas com o envio de mensagens via SMS para seus clientes. Empresas-butiques de todo o mundo se envolveram de forma criativa. Foi o caso da Abercrombie & Kent, que atua na área de viagens de luxo - ela se encarregou de garantir a celebração da Hora do Planeta em algumas das partes mais remotas da África, inclusive em reservas de vida silvestre e no rio Nilo. - Com o apoio das empresas, países e cidadãos em todo o mundo, a Hora do Planeta 2009 pode atingir 1 bilhão de pessoas. A iniciativa da WWF propõe um apagão, mas é pra lá de iluminada, não é não?

4 comentários:

Adriana disse...

Ô !
Quem sabe um dia não serão As Horas do Planeta( dias, meses, o SEMPRE) e naõ só a Hora do Planeta?

Luiza disse...

Oi. Lembra de mim? Eu comprei seus livros... gostei muito! Agora eu queria comprar os livros da Ana Terra. Você vai escrever livros novos?

Eu vim aqui avisar da hora do planeta e vi que você já sabe. Que bommm!

E como está a Luiza neném? Eu sei que ela tem meu nome. :)

Beijo para vocês, Luiza.

Alessandra Roscoe disse...

A nossa torcida é pra que esse dia chegue logo!
Um beijo.

Alessandra Roscoe disse...

Puxa, Luiza!
Que bom ver você por aqui de novo!
Sempre visito o seu jardim, sabia? Aliás acho que vou contratá-la como repórter do blog, pois você está sempre por dentro das novidades interessantes. Fico feliz que tenha gostado dos livros.
Este ano devo lançar outros quatro:
A Façanha da Dona Aranha, O Pavão Anão, Um àlbum sobre Brasília e O Menino que virou Fantoche. Também vou relançar por outras editoras os dois que fiz em parceria com a Beatriz, minha filhota: A Menina que Pescava EStrelas, que sairá com novas ilustrações e outro projeto gráfico pela editora Elementar, a mesma da Fada Emburrada e O Jardim Encantado, pela Franco Editora que é de Juiz de Fora. EStou negociando também um texto sobre Minas Gerais ( sou mineira também) e fiz uma história engraçada sobre um galo boêmio, amigo da turma do clube da esquina. É uma brincadeira que revela a beleza da cultura mineira e como os personagens principais são um galo e uma raposa, acabei brincando também com a disputa no futebol. Até o coelho do América aparece. Pode deixar que quando eu fizer algum lançamento aviso você!
Um beijo muito carinhoso,