quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Um presente inesperado!




Quando nos damos conta da beleza e da intensidade da vida, todo o resto parece pequeno! Flagrar uma cena destas: um beija-flor no jardim de casa, como se estivesse parado no ar e com ele parado também todos os ponteiros e congelado o tempo, é um presente que nem todos se permitem ver. Quantos de nós vai sempre ao jardim, só pra ver o que está diferente? Quantos de nós se permite olhar a paisagem com o olho parado? Quantos de nós está pronto para contemplar o que se mostra de belo em nossos caminhos e que, exatamente por estar ali, diante dos olhos, lhe é dado o dom do esconderijo? Nos abrimos para o jardim e o incrível beija-flor, sem a menor cerimônia entrou em casa e veio voar na sala de música, vimos, ouvimos e nos encantamos com sua rapidez e agilidade. Apesar do medo de que ele batesse nos vidros ou não conseguisse sair, ganhamos o dia! Felipe e Beatriz puderam até segurá-lo e devolvê-lo ao jardim e aos céus.

2 comentários:

Adriana disse...

Quem dera TODOS pudessem e ou tivessem essa oportunidade delicada e de rara beleza! É um presente que está aí indistintamente, mas que por vários motivos poucos a percebem...

Adriana disse...

Ele vaio trazer o Beijo de boas vindas à Luiza!!!!