domingo, 23 de novembro de 2008

Estrelas lançadas !





Foi uma tarde de emoções! Luiza esperou ( e ainda espera!) Fomos todos ao Cine Brasília e nos vimos rodeados por amigos queridos, alguns que não se juntavam a nós há bastante tempo! Os encontros no saguão, a entrada na sala escura, o clima todo que envolve o Festival, o cinema lotado e um pouco da nossa história, da história do livro que acabou virando filme ali, pra quem quisesse ver e ouvir! O coração quase não se agüentou dentro do peito! A exibição de "A Menina que Pescava Estrelas", o curta, no cinema que fez parte da minha juventude, as palavras também emocionadas do amigo Ítalo, que tanto acreditou no projeto, o abraço apertado do Da Matta, que me permitiu descobrir Fellini, Antonionni, Bergmann, Carlos Saura, Kurosawa e tantos outros, com o sorriso de quem durante anos programou no mesmo Cine Brasília o melhor do cinema mundial , na tarde de um sábado chuvoso, anunciando agora querer levar nossas estrelas ao seu encantado cinema voador! O filme começou, foram nove minutos em que os acordes do Tavinho invadiram minha alma; as cores, os detalhes, o traço tão mineiro do paulista radicado em Brasília, Rodrigo Mafra impressos ao desenho. As digitais do Ítalo, do Élvis, da Bia, o pedacinho de cada um da equipe ali, na tela do Cine Brasília... A história da história, a morte colocada de uma maneira tão delicada e eu plena de vida sentindo Luiza mexer na barriga. Só consegui derramar-me mais uma vez, intensa e verdadeiramente, querendo captar nas reações do público, dos amigos, aquele vendaval de sensações que me invadiu e que deu outra dimensão a tudo. Ver o filme dessa forma foi como ter a certeza de que os sonhos existem para serem tirados de dentro do armário e que nossas estrelas nos levam sempre aonde queremos ir! Aos amigos que foram nos prestigiar, mais uma vez nosso carinho, à sempre tão atenta Raquel Reis que trouxe Felipe à vida e agora receberá Luiza, um recadinho: foi mesmo reconfortante saber que se a pequena não suportasse, na data prevista para o parto, o turbilhão de emoções, você estaria lá pra qualquer emergência. Ao Ítalo e a equipe toda do curta, outro recadinho: vocês deram outra vida à minha história e da Bia, estamos orgulhosas de vocês! O último recado vai para a minha família linda, fonte de inspiração e motivo de tantas alegrias indizíveis, especialmente para você, Orlando, por me fazer acreditar que nada é impossível!

6 comentários:

Iris Borges disse...

Parabéns Alessandra e Bia! Lastimei não ter podido compartilhar momento tão importante.Acho que este filme ainda vai "voar" muito.
Agora vc já pode chegar Luiza e seja muito bem-vinda!
Iris(Casa de Autores)

Adriana disse...

me emocionei. Os olhos marejaram assim que as luzs se apagaram...quanta coisa se passou até aquele momento! Que delícia presenciar a jornada que o ACREDITAR nos fez seguir.Sem rendas ou frufrus o que sei é o que sinto e eu senti um baita orgulho!!!!! Se orgulho é ruim me perdoem...meu peito se encheu,assim como se enche de carinho e candura nas delicadezas da vida.Parabéns!!!
Bj Dri

Alessandra Roscoe disse...

Iris, querida!
Você estava lá, no nosso coração!
Veremos juntas outras vezes!
beijo

Marco disse...

Parabéns, Alessandra. As histórias das histórias são mesmo belíssimas e carregadas de emoção. Não estava lá, no escurinho do cinema, mas estava presente em bons pensamentos. Sucesso para você, Bia e toda equipe. Que vocês continuem pescando estrelas, luas, planetas...

Alessandra Roscoe disse...

Dri,
Você é parte de nossa história e sabe disso! Foi muito bom ver você lá também e saber dos sentimentos todos!
Vamos pescar muitas alegrias ainda, tenho certeza!
Grande beijo estrelado!

Alessandra Roscoe disse...

Marco,
Saiba que senti cheiro de pão saindo do forno no escurinho do cinema! Claro que você e toda a turma da nossa Casa de Autores, foram pro cinema com a gente! No coração, na alma, no carinho que compartilhamos em tantos momentos especiais. Super beijo pra você! E muitas, muitas histórias pra todos nós!