sexta-feira, 27 de junho de 2008

Uma Rosa para o Rosa

Se estivesse vivo, o genial João Guimarães Rosa completaria hoje cem anos! O Blog não poderia deixar de lembrar a data e, mais que isso, plantar aqui a palavra do João que fez nascer o sertão no coração de tanta gente!
"Em abril, quando passaram as chuvas, o rio - que não tem pressa e não tem margens, porque cresce num dia mas levamais de mês pra minguar- desengordou devagarinho, deixando poços redondos num brejo de ciscos: troncos, ramos, gravetos, coivara, cardumes de mandis apodrecendo; tabaranas vestidas de ouro, encalhadas, curimatãs pastando barro na invernada; jacarés, de mudança, apressados, canoinhas ao seco, no cerrado; e bois sarapintados, nadando como búfalos, comendo o mururê-de-flor-roxa flutuante, por entre as ilhas do melosal. Então houve gente tremendo, com os primeiros acessos da sezõa.
_Talvez que para o ano ela não volte, vá s'embora... Ficou. Quem foi s'embora foram os moradores: os primeiros para o cemitério, os outros por aí a fora, por este mundo de Deus. As terras não valiam mais nada." Trecho do conto Sarapalha em Sagarana.

2 comentários:

CHÁ DAS CINCO by Simone Gois disse...

Olá querida Alessandra,

Obrigada pelas palavras de incentivo.
Incentivador também é seu blog, levando cultura pela net. A propósito já está entre meus links "tudo de bom".
Ah! Se possível gostaria de ir ao lançamento do Jacaré Bilé, me dá um toque, ok.
Abraço
Simone

Alessandra Roscoe disse...

Simone,
Agradeço também seu carinho e atenção!Farei duas contações do Bilé agora em Julho, dia 12 às 15 horas na livraria Cultura do Casa Park e dia 20 às 16 horas na livraria Nobel do Shopping de àguas Claras. O Livro acho que só fica pronto pra nossa Feira do Livro em fins de agosto.
Espero você!
Um abraço,