quinta-feira, 29 de julho de 2010

Campanha por mais livro e leitura na tv em destaque no Observatório da Imprensa em artigo do escritor Gabriel Perissé!


Sempre acompanho os boletins do Observatório da Imprensa e foi com surpresa que vi na edição de hoje o comentário do escritor Gabriel Perissé, também professor da USP, sobre a matéria da edição desta semana da Revista Época, que analisa a Educação no país. Gabriel apoiou e citou a Campanha por mais livro e leitura na tv. Mais que isso, apresentou a iniciativa como ideia para o próximo governo criar realmente uma obsessão pela leitura! A petição continua recebendo assinaturas! Para ler a carta da campanha e apoiar, assinando a petição é só clicar aqui


OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

Quinta-feira, 29 de julho de 2010

ISSN 1519-7670 - Ano 15 - nº 599 - 20/7/2010

Caderno da Cidadania

EDUCAÇÃO E ELEIÇÕES

Quatro ideias para o próximo governo

Por Gabriel Perissé em 20/7/2010

Na revista Época desta semana (nº 635) um destaque para os modos de melhorar a educação nacional. Com base nos resultados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2009, as jornalistas Ana Aranha e Heliana Frazão propõem para o próximo governo federal quatro ideias.
Primeira ideia, "a obsessão da leitura". Alunos que leem mais tornam-se mais curiosos, escrevem melhor, conversam com profundidade. Não é ideia nova, mas precisa sair do mundo das boas palavras e se tornar obsessão coletiva, envolvendo pais, professores, secretários de Educação, prefeitos, comunicadores, empresários. A ideia, portanto, deve obcecar mais gente, a sociedade inteira. Iniciativas como a da jornalista e escritora Alessandra Pontes Roscoe, por exemplo, merecem ser conhecidas e apoiadas.
A segunda sugestão da revista Época para os candidatos à presidência é "foco no professor". Pressupõe-se que boa parte dos nossos problemas educacionais reside na formação precária do docente brasileiro. Contudo, não basta atentar para o professor e dele cobrar excelência. Existem situações que inviabilizam as mais apuradas ações didáticas.

Gabriel Perissé

Doutor em Educação pela USP e escritor - www.perisse.com.br

Um comentário:

Lígia Guedes; disse...

O ato de ler tem uma abrangência cultural que muitas vezes não alcança o foco certo. Boa discussão!

Bom final de semana! Beijos!